DETALHES DE CONSTRUÇÃO DA RÉPLICA DO TRANSMISSOR DE ONDAS
 Marco Aurelio Cardoso Moura
 
 
Diagrama Funcional Original do Transmissor de Ondas - Pe. Roberto Landell de Moura
 
VEJA O MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO E EM SEGUIDA AS FOTOS DE DETALHES
 
P.Alegre, 28 JUN 2004
Prezado Luiz.

Aquí vão mais alguns detalhes construtivos do transmissor.

Estou enviando também algumas fotos mais detalhadas ( em outro e.mail).

Um abraço

Moura.

* CAPACITOR MAIOR (LIGADO AO PRIMÁRIO DA BOBINA):

* Foram usadas 30 (trinta) lâminas de latão de 0,1 mm de espessura;
* Cada lâmina tem a dimensão de 29,00 cm x 13,5 cm;
* 15 lâminas ligam num polo do capacitor e as outras 15 no outro polo;
* Obs: Ao recortar as lâminas metálicas, é preciso deixar uma "orelha" num dos cantos inferiores de cada uma delas, permitindo assim que se faça a ligação dos dois polos do capacitor;
* Como dielétrico, intercalado entre as lâminas metálicas, foram usadas 30 folhas de papel "Kraft" de 0,15 mm de espessura;
* Cada folha de papel tem a dimensão de 30,5 cm x 14,5 cm;
* As folhas de papel "Kraft" foram, previamente, deixadas imersas em óleo isolante por 24 horas, deixadas penduradas para escorrer e secadas com um pano;
* Com todo esse conjunto de lâminas metálicas intercalas com papel, foi feito um "sanduiche" com 2 (duas) placas de vidro de 6 mm de espessura e com as mesmas dimensões das folhas de papel;
* O "sanduiche" foi "prensado" com pedaços de madeira, parafusos e porcas, conforme se vê nas fotos;
* Obs: Quanto mais prensados forem os elementos do capacitor, maior é a capacitância (até que as lâminas de vidro se quebrem ! );
* Ligando todas as 30 lâminas [15] + [15], a capacitância ficou em torno de 0,54 uF (micro Farad) e a recepção se deu melhor em AM, abaixo dos 540 kz.

 

* CAPACITOR MENOR ( LIGADO EM PARALELO COM AS ESFERAS DE CENTELHAMENTO ):

* Foram usadas apenas 2 (duas) lâminas de latão de 0,1 mm de espessura;
* Cada lâmina tem a dimensão de 14,5 cm x 8,0 cm;
* Como dielétrico, intercalado entre as duas lâminas metálicas, foi usada 1 (uma) placa de vidro de 5 mm de espessura, medindo 18,0 cm x 11,0 cm;
* Com esse conjunto lâmina / vidro / lâmina foi feito um "sanduíche" com 2 (duas) placas de vidro idênticas à usada entre as duas placas;
* A fixação/prensagem se deu de forma análoga ao capacitor anteriormente descrito;
* Obs: Observar que neste capacitor, por trabalhar com alta tensão, o dielétrico precisa ser bem maior que as placas metálicas pois, caso contrário, saltaria uma faísca para fora do capacitor, a qual faria uma curva e descarregaria na outra placa;
* Assim construído, a capacitância ficou em torno de 182 pF (pico Farad).
 

* BOBINA LIGADA AO FONE DE MONITORAÇÃO DO SINAL:

* Como já dispunha de um fone de 147 OHM, muito antigo, fabricado no final do século XIX, procurei construir uma bobina que se adequasse a ele;
* Consegui um núcleo de ferro, com formato cilíndrico e com um furo longitudinal (este núcleo foi retirado de uma antiga pistola de soldar da marca "Osledi")
* Experimentei vários tipos de enrolamentos para primário e secundário;
* Ocorre que, a cada experimentação, era necessário desmontar todo o microfone, o que implicava separar peças coladas e/ou soldadas e, evidentemente, refazer tudo (isolamento, enrolamentos, colagens e soldas);
* Com base no circuito constante da Patente, entendo que não existem razões técnicas para que a bobina fosse colocada dentro do corpo do microfone. Esse detalhe, mais o fato de que o eixo do microfone deve atravessar a bobina longitudinalmente, constituem-se em enormes dificultadores construtivos que só se justificam, salvo melhor juízo, por razões estéticas;
* Assim, resolví usar um pequeno transformador, externamente, o qual foi calculado especificamente para impedância do fone de 147 OHM.
* O transformador foi feito com 1 (uma) espira no primário e 1000 (mil) espiras no secundário. A única espira do primário foi feita com um feixe de 5 fios AWG 15. Para o secundário foi usado fio AWG 33. Para a estrutura do transformador foi usada ferragem de 16 x 22 mm;
* Obs: Os dados aqui informados devem ser entendidos como válidos, tão somente, para o caso relatado. Na prática, a bobina ou transformador de impedância devem ser calculados com base na resistência do fone e levar em consideração, também, a resistência de todo o circuito e as correntes produzidas.

 
 
 
Detalhe do Capacitor Maior - ligado ao primário do transformador
 Ligando todas as 30 lâminas [15] + [15], a capacitância ficou em torno de 0,54 uF (micro Farad) e a recepção se deu melhor em AM, abaixo dos 540 kz.
 
Vista Superior dos Dois Capacitores - Capacitor maior ligado no primário do trafo e o capacitor menor
ligado no secundário do trafo - Assim construído, a capacitância ficou em torno de 182 pF (pico Farad).
 
 
Vista Superior Geral
 
 
Detalhe do Microfone Fonético
 
Vista Superior do Microfone, aberto, mostrando o diafragma de madeira e contato radial
 
 
 
O diafragma - parte inferior mostrando o ponto
de contato elétrico com o eixo
 
O diafragma - (parte superior - mostrando o contato radial de 3 pontas)
 
Vista superior do microfone aberto, sem o diafragma
 
 
Vista Lateral - Capacitor - Detalhe Microfone Fonético
 
 
Vista conexão terminais dos capacitores
 
Detalhe do fone - monitoramento de sinal -
Detalhes dos Capacitores
 
 
Detalhe superior - Microfone - Fonético
 
 
Detalhe do fechamento do microfone - (tracionamento com 3 molas)
Retornar à página anterior